Descubra tudo sobre os 4 temperamentos na educação dos filhos

Neste artigo descubra tudo sobre os 4 temperamentos na educação dos filhos

Contents

Vamos entender  os 4 temperamentos humanos  na educação dos filhos .

Você já percebeu como as pessoas reagem de diferentes formas para estímulos e situações semelhantes ?

Pois é sempre há aqueles que em uma conversa são simples ou em uma reunião de negócios agem de forma enérgica até mesmo explosiva enquanto outros tendem a reagir falando.

Mesmo que às vezes inoportunamente, essas pessoas são expansivas e consideradas extrovertidas, já algumas pessoas que nas mesmas situações descritas acima tendem a receber as informações do ambiente e absorvê-las não reagem de imediato mas pensam e analisam cada informação antes de emitir qualquer fala ou opinião, o mesmo recebem as informações do ambiente não reagindo a elas e não conferindo formar aquilo que está sendo dito a essas pessoas ao invés de expandir se contraem são consideradas introvertidos.

 Imagine agora as mesmas reações acima descritas porém em nossos filhos e alunos, sempre haverá em volta os pseudos psicólogos para prontamente cravar um diagnóstico, essa criança tem transtorno de déficit de atenção e hiperatividade ,ele tem transtorno opositivo desafiador, ou ainda essa criança está com depressão ou com falta de vitamina é justamente para evitar esses erros e muitos outros que o estudo dos temperamentos é de suma importância para pais educadores que buscam a formação plena dos seus filhos e alunos .

Hoje abordaremos alguns aspectos do livro os 4 temperamentos na educação dos filhos do psiquiatra dr ítalo marsili a teoria dos temperamentos é atribuída a hipócrates que a considerado o pai da medicina, em seus estudos Hipócrates distinguiu os quatro temperamentos a saber o colérico o sanguíneo o melancólico e o fleumático.

O que são os 4 temperamentos?

De acordo com hipócrates o temperamento dependia dos humores do corpo, em outras palavras era uma constituição bioquímica do corpo pré-estabelecida antes do nascimento com base nisto o temperamento de uma pessoa não pode ser confundido com a sua personalidade pois a primeira trata-se de uma estrutura mineral da psicologia humana que não muda, em outras palavras o temperamento de uma pessoa funciona como um filtro da sua psique que lhe confere um certo modo de experimentar o impacto do mundo, já a personalidade a articulação das coisas que lhe acontecem ao longo da sua história sendo assim cada personalidade é a única não pode haver duas personalidades iguais, pensamos no temperamento como um terreno um solo uma estrutura mineral que é fixa, já a personalidade seria como uma planta uma estrutura vegetal que é constituída para crescer para se desenvolver, já na introdução do livro o autor apresenta o tema sob um prisma poético e nos convida ter um olhar simbólico para o entendimento dos temperamentos imaginemos uma cruz aonde verticalmente temos o calor no topo e o frio na base, já no eixo horizontal a umidade em uma extremidade e a secura noutra, e dentro dos quatro quadrantes podemos encontrar os elementos que caracterizam os 4 temperamentos quais sejam o fogo o ar a terra e a água.

 

os 4 temperamentos na educacao dos filhos

 

Quais são os 4 tipos de temperamento?

 Da combinação do quente como seco temos o fogo que representa o temperamento colérico  assim como o fogo tende a expandir, pessoas com esse temperamento são expansivas e extrovertidas porém o elemento de secura muitas vezes lhe impedem de olhar para fora de si em geral não tomam decisões para agradar as outras pessoas e seguem firmemente seus ideais e objetivos.

Da combinação do quente com a umidade temos o ar que representa o temperamento sanguíneo assim como o fogo o ar também expande logo pessoas sanguíneas também são expansivas, se os coléricos são extrovertidos e gostam de falar, muito mais o sanguíneo pois o ar muito mais que o fogo tem a habilidade de expandir entretanto o elemento de unidade deste temperamento dar ele um caráter de relacionamento pessoas sanguíneas em geral são extrovertidas, pense naquela pessoa que normalmente fala antes de pensar e sobretudo gostam de se relacionar .

 A água se dá pela combinação de elementos úmido e frio esses são os fleumáticos ,se você está no ambiente sem conversar com ninguém mas se sentisse confortável seu temperamento guarda uma qualidade  fria de concentração pessoas fleumáticas são introspectivos,  porém assim como a água conseguem se acomodar aos diversos ambientes por isso os fleumáticos tem a capacidade de se envolver com os demais.

Por fim dos elementos frio e seco temos a terra, a terra tem a capacidade de contração assim como a água, e não ,se expandem como o ar e o fogo, ela é rígida e tensa pessoas com essas características são as de temperamento melancólico são pessoas que por sua rigidez transmitem a sensação de segurança e lidam bem com a rotina e a organização, para podermos fazer um uso adequado desta incrível ferramenta e tratar melhor com nossos filhos e alunos precisamos  primeiramente conhecermos a nós mesmos, por isso apresentaremos neste artigo as características dos pais conforme cada temperamento. 

Como são os 4 temperamentos como pais?

Os pais com Temperamento Colérico: tendem a ser extrovertidos leais e assertivos, de firmes convicções e sempre protetor, é aquele pai que busca sempre despertar o melhor do filho procurando sempre fazer com que o filho se supere melhor, o lado negativo do fogo é que se não for controlado ele certamente causará danos, os pais com esse temperamento devem ter cuidado para não oprimir o temperamento dos seus filhos, essa combustão intensa pode bloquear a capacidade de expressão deles, pais coléricos lembrem-se que crianças são apenas crianças, elas não podem compreender a própria infantilidade ou manha.

Os pais com Temperamento sanguíneo: são como crianças grandes eles gostam de estar com os filhos e de propor brincadeiras e atividades, numa festa de aniversário pais sanguíneos  é aquele que volta para casa suado e sujo, e que passa a maior parte da festa com as crianças, um dos aspectos negativos dos pais sanguíneos é que eles podem envergonhar as crianças mais tímidas em determinadas situações, é necessário os pais perceberem o momento e frear suas capacidades de expansão em envolvimento, pais sanguíneos tendem a certeza organizado por isso na mesma medida em que a exemplo de alegria bom humor o pai sanguíneo precisa se esforçar para transmitir disciplina, consistência, e segurança aos filhos.

Os Pais com Temperamento melancólico: as características fria e seca conferem aos pais melancólicos uma estrutura compacta e tensa em geral são pais alto sacrificados organizados e competentes, é natural para a pais melancólicos serem a disciplina a ordem e a organização que a casa precisa, entretanto a chegada de uma criança ao lar invariavelmente traz consigo duas coisas, bagunça e caos, é necessário aos pais melancólicos entender que a criança em suas muitas ações e atitudes é apenas uma criança e é impossível agir como um adulto, outro ponto negativo dos pais melancólicos diz respeito ao perfeccionismo ao estabelecer altos ideais e metas aos filhos pode levá-los a um sentimento de tristeza e tensão por não conseguirem alcançar os ideais dos pais.

Os Pais Com Temperamento fleumático: Por fim assim como todo o pai gostaria de ter filhos fleumáticos todo filho também gostaria de ter um pai com esse temperamento, são calmos gentis e  pacientes, e em geral não perdem a cabeça, e rejeitam um conflito,fleumáticos valorizam a harmonia a cooperação e a paz no lar as grandes qualidades dos pais fleumáticos acabam sendo em si mesmas seus maiores defeitos, pois,tendem a evitar os conflitos mesmo quando eles são necessários também tendem a não corrigir não exigir e não cobrar os filhos e sabemos que tudo isso é necessário para o crescimento deles, ao contrário dos pais coléricos e melancólicos os fleumáticos devem tomar cuidado para não criar crianças desanimadas e fracas, que é no fim podem ser entristecer sem atingir o máximo de sua potencialidade em linhas gerais esses são os quatro temperamentos.

Agora detalharemos cada um deles com ênfase na criança e nas combinações entre pais e filhos. 

os 4 temperamentos na educação dos filhos

FILHOS Com Temperamento COLÉRICO.

Vamos falar de suas boas e más qualidades e suas motivações, também mostraremos como os pais com seus diferentes temperamentos devem agir com um filho colérico. 

O temperamento colérico é representado pelo fogo pois pois é dado pelo combinação entre o quente e o seco  o fogo é quente porque se expandir e seco porque divide separa as crianças coléricas são mais expansivas mais assertivas mais tensas e mais agressivas onde as expressões batem e voltam algumas crianças com este temperamento possui um predomínio do elemento seco sobre o quente, tais apresentam muita disposição física tendem a ser mais encrenqueiras debatem mais e querem ocupar os espaços físicos, por isso é comum crianças coléricas tombando e empurrando outras crianças, a prática de artes marciais como o judô e o caráter assim como aulas de psicomotricidade pode ajudá las em adquirir maior domínio corporal, em algumas crianças coléricas o elemento de quentura prevalece sobre a secura levando-as a serem mais expansivas essas crianças são líderes natas porém tendem a não conciliar as opiniões pois acreditam estarem sempre certas por isso crianças com essas características  têm dificuldades em lidar com as autoridades pois desejam elas próprias serem a autoridade  é sempre proveitoso propiciar a elas a oportunidades de serem líderes ou vice líderes do grupo há ainda aquelas crianças coléricas além do quente prevalecer sobre o seco encontramos um aporte de umidade  que lhe permite ter um olhar mais atencioso para o próximo nelas o ato de liderança é um processo mais fácil ainda, pois tendem a conciliar as opiniões externas e a ouvir os demais logo também conseguem se submeter melhor as autoridades é muito comum ouvir delas a frase mais isso nao e justo pois tendem a analisar melhor a situação em volta. 

Com relacao a educacao de criancas coléricas e as formas de correção deve-se haver muito cuidado , pois sem uma educação atenta elas podem se tornar muito desafiadoras e não reconheceram a autoridade e nem mesmo a dos pais,  é necessário ensiná los a humildade pois tendem orgulhosas e auto-confiantes com relação a correção deve se ter o cuidado para não agir de maneira muito dura e insensível com elas  pois em geral tal modo de correção não resolve. 

Como corrigir ?

Demonstrando lhe que usou mal sua capacidade sempre é melhor elogia-lo a repreendê-lo o segredo para correção de crianças coléricas  é nunca usar sua própria força para corrigir e sim e sim a força dela em vez de apontar o que a criança fez de errado e melhor é explicar a ela como deveria ter agido corretamente.

Os aspectos dos temperamentos em convívio 

Filhos coléricos com pais coléricos 

Talvez seja a mais difícil entre todas as combinações de temperamentos ,pois pais coléricos em geral tem muita dificuldade de se controlar e autocontrole do pai  e o segredo do sucesso nesta relação, a maior dificuldade para pais coléricos com filhos do mesmo temperamentos e entender  que seus filhos não são rivais e preciso deixem seus filhos se expressar e aparecer não ceifando a capacidade de comunicação da criança, é necessário aos pais coléricos cultivar a humildade e a maturidade,  humildade para receber o alerta externo de que está exagerando, e a maturidade para colocar as coisas em seus devidos lugares, também é importante aos pais coléricos permitir a criança colérica tomar algumas decisões pois isso é importante para a criança ajudando-a em seu espírito de liderança e autonomia.

Filhos coléricos  com pais sanguíneos

Essa combinação permite uma excelente comunicação, pois, o pai sanguíneo não tem a qualidade seca que impele o confronto evitando assim uma relação explosiva, os dois temperamentos são expansivos mais apenas o colérico e disposto a competição, por isso a relação tende de ser alegre e divertida pais sanguíneos devem ensinar ao filho colérico que é possível ser mais leve e tranquilo, que é possível se envolver  entreter e estar com outras pessoas, também será fácil ao pai sanguíneo ensinar  ao filho colérico a virtude da generosidade da compreensão e da convivência, o pai sanguíneo tem a missão de ensinar o filho colérico a ser mais sensível com os outros, por fim, pais sanguíneos não devem tentar anular o aspecto de competitividade dos filhos coléricos, mas sim guiá la para atividades virtuosas, positivas  e familiares como ler mais livros ajudar outras pessoas entre outras coisas.

Filhos coléricos com pais melancólicos.

É uma das relações mais positivas que tem de dar os melhores frutos, pois, ambos os temperamentos estão voltados para altos ideais e objetivos, o pai melancólico pode ajudar muito o filho a traçar objetivos elevados, porém, pais melancólicos devem estar atentos em relação a punição de filhos coléricos, pois, pouco adianta apelar às privações como maneira de correção na hora de corrigir um filho colérico, isso faz sentido apenas para os melancólicos, vale mais envolvê-lo em outra atividade levando-o a entender que existe uma ação mais benéfica que a primeira, o colérico só melhora quando entende que uma ação é superior a outra, e a substitui por fim, pais melancólicos não devem encarar o comportamento do filho colérico como algo pessoal, muitas vezes a criança vai se debater e ser estúpida, mas não se trata de uma ação dirigida aos pais é sua maneira natural de reagir o correto e depois no momento de calma trabalhar esse aspecto.

Filhos coléricos com pais fleumáticos.

O pai fleumático tende a ser calmo e evitar o conflito, porém se tratando de filhos coléricos e preciso ter cuidado para que a criança não venha dominar a casa e se tornar mal educada, é necessário ao pai fleumático diferenciar o que é certo e o que não é, não com base no que lhe incomoda mais com base nos valores, pois dificilmente fleumáticos se sentem incomodados, na educação de filhos coléricos é positivo ao pai fleumático demonstrar interesse pelas atividades da criança, mesmo que essa característica não integre seu temperamento, se os pais fleumáticos conseguirem não deixar a criança sempre fazer o que quer valorizar os interesses dela e promover atividades de competição conseguiram extrair o que há de melhor do filho colérico por fim pais de filhos coléricos devem sempre motivá los a buscar um alto ideal pois é necessários os coléricos fazerem parte de um objetivo maior também cabe aos pais ensinar a criança colérica a pensar antes de agir, pois assim se tirará maior proveito das suas boas qualidades.

Filhos Com Temperamento Sanguíneo

As crianças com temperamento sanguíneo: falaremos de suas boas e más qualidades e suas motivações, também mostraremos como os pais com seus diferentes temperamentos devem agir com a criança sanguínea.

O temperamento sanguíneo e representado pelo ar é dado pela combinação entre o elemento quente que confere à criança a capacidade de expandir o elemento úmido que lhe dá a característica de não estruturar e solidificar a afetividade o sanguíneos tendem a ser mais difíceis enquanto crianças mas tornam-se adultos de fácil convívio assim como nos outros temperamentos podemos encontrar nas pessoas sanguíneos o predomínio de algum dos elementos desta composição criança com o predomínio do elemento úmido sobre o quente são criativas sociáveis e gostam da convivência, porém procuram agradar a todos em sua volta, logo são mais indecisas, é necessário aos pais conduzi-las nos processos de tomada de decisões, também cabe aos pais ajudá-las na vida prática, pois tendem a ser mais desorganizadas e muitas delas vão precisar de uma maior assistência no dever de casa e em outras obrigações do dia a dia, nas crianças com predomínio do quente sobre o úmido a capacidade de expansão é mais acentuada pais tendem a buscar mais a sensação de liberdade, por buscarem essa liberdade através daquilo que mais caracteriza o sanguíneo  que é o exercício da sala elas parecem muitas vezes rebeldes e vão tentar participar da vida adulta normalmente se intrometendo nas conversas com ideias malucas, é importante aos pais guiá-las no processo de aquisição da linguagem, pois é o meio que usam para se expressar, por fim encontramos também crianças onde há um predomínio do elemento quente sobre o úmido com aporte de secura por conta disso além de possuírem as características de expansão através da fala e de prezar em pelos relacionamentos tendem a ser mais práticas e voltadas a ação.

Com relação à educação e correção das crianças sanguíneas os pais devem ter consciência que a grande questão deste temperamento é a expressão devendo sempre priorizar a educação o aprimoramento da sala e da linguagem da criança, pois isso ajudará em seus relacionamentos as crianças sanguíneas são agitadas e rebeldes não param quietas e estão sempre se intrometendo na vida adulta até os seis anos de idade por não dominarem os elementos da linguagem, sanguíneos são irritados por recorrem ao elemento motor jogando-se no chão se debatendo e esperneando, após os 6 anos com o domínio maior sobre a linguagem, a criança se estabiliza tornando-se mais dócil, é necessário ter muita paciência  com os filhos sanguíneos, pois normalmente as broncas e correções entram por um ouvido e saem pelo outro pois, elas não solidificam e se o que seja o bom comportamento, por fim o sanguíneos são como ar sem forma e estão sempre expandindo, por isso é necessário preservá-los das más companhias e da má educação pois são facilmente influenciáveis 

Passemos agora para os temperamentos em convívio

 Filho sanguíneos com pais coléricos 

E uma relação que favorece a comunicação, pois ambos os temperamentos são expansivos e orientados a expressividade, porém diferem quanto ao conteúdo o colérico expressa melhor seus objetivos e o sanguíneos seus sentimentos pais coléricos devem tomar o cuidado quanto aos comandos dados ao filho sanguíneo, pois pode se parecer que a criança compreendeu a orientação pois afirma ter entendido, quando na verdade o comando e o contexto tendem a sumir dentro dela, sabendo disso os coléricos devem ser pacientes e compreender que seu filho sanguíneo não está fazendo corpo mole ou está de má vontade, mas está simplesmente seguindo a natureza do seu temperamento além disso pais coléricos precisam saber que diferentemente deles seu filho não é orientado os resultados e as conquistas, mas priorizam as interações e os relacionamentos, ao invés de impor dos desafios e críticas vale mais sentar conversar e se divertir com eles.

 Filho sanguíneos com pais sanguíneos

 A interação de paz sanguíneos com filho sanguíneo favorece a comunicação mas diferentemente da interação entre colérico e sanguíneo, tende a ser uma interação mais alegre e divertida pois ambos funcionam do mesmo modo ele se comunicam se interpretam tentam se entender e dão subsídios para a expressividade do outro porém faz sanguíneos devem estar atentos à tendência que o filho do mesmo temperamento tem de ser superficial o pai aproveitando que já conhecem si mesmo essa deficiência  deve ajudar o filho a se aprofundar mais sendo ele mesmo mais consistente em suas demandas e sempre exigindo menos do filho,

Filhos sanguíneos com pais melancólicos 

Tende a ser uma interação difícil pois pais melancólicos têm uma tendência perfeccionista e exigente, o pai melancólico deve ter cuidado para não fazer exigências que os filhos sanguíneos naturalmente vejam sem nenhum valor, deve-se ter em conta também que críticas exacerbados e sermões não são muito eficientes em crianças sanguíneas, por fim faz melancólicos devem tomar cuidado quanto aos tópicos das conversas com filhos sanguíneos, pois a abordagem dos pais melancólicos passam quase sempre pelo lado difícil é negativo, e pelos problemas e críticas dificilmente o filho sanguíneo acessa essa complexidade, e a conversa tende a ser truncada e sem fluidez.

Filhos sanguíneos com pais fleumáticos

Fleumáticos e sanguíneos prezam pela harmonia e pela paz, e gostam de ambientes sem atrito e brigas, no entanto a percepção de harmonia e paz diferem em cada temperamento, enquanto para o sanguíneos elas estão relacionadas a diversão e alegria para os fleumáticos a paz e a harmonia são passiva e introspectiva, por isso faz fleumáticos devem sempre dar um passo à frente pois não basta levar o filho sanguínea os eventos e parques é necessário que ele se envolvam nas atividades juntamente com os filhos demonstrando apoio e interesse, por fim os pais de filhos sanguíneos devem buscar entender como ele funciona e não buscar imprimir nele outro temperamento a criança sanguínea se dará bem em qualquer atividade que envolva o serviço e a conexão interpessoal graças à sua capacidade de ajudar os outros e de ser querido, deve-se também entender que a criança sanguínea precisa se expressar e ajuda muito quando os pais lhe dão meios para fazer aulas de arte piano, flauta ,violão e teatro são ferramentas que farão seu filho sanguíneos instalar o mundo.

Crianças com temperamento fleumático e as combinações de convívio com os pais de cada temperamento.

Filhos Com Temperamento Fleumáticos

 Crianças com temperamento fleumático: falaremos de suas boas e más qualidades e suas motivações, também mostraremos como os pais com seus diferentes temperamentos devem agir com a criança fleumáticas.

 O temperamento fleumático representado pela água é dado pela combinação entre o elemento úmido e o elemento frio por conta desses elementos as crianças fleumáticos não são expansivas como as colérica e as sanguíneas pois o frio tem  por característica a contração e a agregação porém o elemento úmido confere o fleumático a capacidade de envolvimento pois assim como a água fleumático tendem a se adequar ao ambiente, crianças fleumáticas com predomínio da umidade sobre o frio são mais sensíveis e têm dificuldade de dar forma às coisas por isso são mais intuitivas também demos nelas constantemente o desejo de agradar aos pais, deve-se ter um cuidado especial com elas pois são mais suscetíveis e voláteis como a água no estado gasoso, os pais devem oferecer a estrutura que eles falta estarem o tempo todo presentes ao lado delas, já nas crianças com predomínio do elemento frio sobre o úmido encontramos uma grande capacidade de introspecção geralmente são crianças mais profundas e tendem a ser mais corajosas, pois a frieza lhe confere uma solidez, também tendem a ser mais impulsivas, porém diferentemente dos coléricos é uma impulsividade não reativa, mais introspectiva também aquelas crianças que além do predomínio do frio sobre o úmido possuem um aporte seco nelas encontramos as características clássicas dos fleumáticos como a introspecção a afetividade e o envolvimento, porém o elemento de secura lhe permitem ser mais estáveis em geral elas são emotivas mas com certo distanciamento .

Com relação à educação e correção das crianças fleumáticas deve-se levar em conta que elas possuem a capacidade de se aprofundar conferida pelo frio, mas não conseguem formar uma estrutura imediata por conta da umidade quando é repreendida normalmente a criança volta-se para dentro interiorizando, porém não absorve e não estrutura a repreensão, por conta disto a dificuldade na educação da criança cromática tem relação com o comando e autoridade elas precisam de paz fortes que as conduzam normalmente elas exigem bastante atenção e necessitam da presença dos pais, não por causarem problemas mas por precisarem de um apoio para se estruturar como elas tendem a se conformar com aquilo que está a sua volta é necessário propiciar a elas um ambiente estruturado e saudável se estiver em um ambiente ruim a criança será ma, se estiver em um ambiente bom será boa mais do que em qualquer outro temperamento os fleumáticos são espelho, logo a educação de filhos fleumáticos é a auto educação dos pais.

 Passemos agora para os temperamentos em convívio. 

Filhos fleumáticos com pais Coléricos. 

Esta relação é como o fogo entrando em contato com a água, por conta disso mais coléricos devem estar atentos para não minar a personalidade do filho fleumático, os pais coléricos devem respeitar o tempo de acomodação do filho fleumático e sua necessidade de introspecção, por isso é recomendável aos pais não serem muito exigentes com os filhos pequenas ordens orientadas e o passo a passo funciona o melhor do que a ordem pura e simplesmente, o caminho para educação dos filhos fleumáticos é o apoio e o suporte muito mais que as exigências e desafios. 

Filhos fleumáticos com pais sanguíneos. 

Nessa relação cabe ao pai sanguíneo oferecer ao filho fleumático a ativação e direcionamento, normalmente a tendência de intromissão do pai sanguíneo não incomodam e nem serem filho fleumático, porém paz sanguíneos devem atentar para a característica fria do temperamento fleumático, e entender que ele não irá reagir com a mesma intensidade e empolgação, deve-se também ter cuidado com relação à vida prática, pois ambos os temperamentos perdem o foco facilmente isso pode trazer dificuldade ao filho, ao não alcançar os resultados desejados é preciso que o pai sanguíneos seja mais assertivo e prático para ajudar o filho fleumático. 

Filhos fleumáticos com pais melancólicos. 

é uma relação que exige certo cuidado pois pais melancólicos são naturalmente críticos e exigentes, e os filhos fleumáticos podem levar tudo para o lado pessoal os sermões característico dos pais e melancólicos costumam não funcionar com filho fleumático, o grande desafio dos pais melancólicos é ajudar seu filho fleumático a pensar seus sentimentos para conseguir estabelecer uma relação com ele, para que isso aconteça ele deve entender que você é um amigo e está ali para lhe dar suporte, por fim crianças climáticas em geral têm a característica de lentidão e procrastinação, os pais melancólicos devem usar sua organização e sua característica analítica para ajudar o filho, incentivando a conquistar pequenos objetivos e ajudando no passo a passo.

Filhos fleumáticos com pais fleumáticos.

Ambos apreciam a harmonia e cooperação, por conta disso, pais fleumáticos podem ter certa dificuldade na educação efetiva do filho com o mesmo temperamento, pois há uma tendência de não correção e repreensão dos filhos, por acreditar que isso não é necessário, pai fleumático deve ser pragmático e exigir do filho, não porque ele sente que precisa fazer mas porque é o correto fazê lo, nessa combinação o pai deve tomar a frente e promover com o filho atividades de interação, e não permitir que a passividade e a introspecção de ambos leve o relacionamento ao estado de monotonia, por fim ,os pais de filhos fleumáticos devem constantemente apontar as qualidades do filho, pois não é indicado motivar um fleumático apontando os seus defeitos, de todos os temperamentos o fleumático é o que mais se motiva quando alguém ou algo externo o anima e cria uma empatia com ela, essas são as palavras chaves na educação de filhos fleumáticos, empatia e valorização.

Filhos Com Temperamento melancólicos.

As crianças com temperamento melancólico: suas boas e más qualidades e suas motivações também mostraremos como os pais com seus diferentes temperamentos devem agir com a criança melancólica. 

O temperamento melancólico representado pela terra é dado pela combinação dos elementos seco e frio que conferem às pessoas com esse temperamento um caractere de solidez e estabilidade melancólico são, em geral, sujeitos e organizados e se ressentem muito, principalmente quando há desorganização a sua volta, as crianças com esse temperamento precisa de ordem tanto material quanto cronológica elas também tendem a desenvolver suas expressões físicas, afetivas , intelectuais de forma ordeira, quando há um predomínio do elemento seco sobre o frio encontramos uma grande capacidade analítica de separação porém sem muito aprofundamento em geral são crianças meticulosos depois e enxergam o mundo de maneira mais restrita e tendem a observar a utilidade das coisas essa grande capacidade de análise sem aprofundamento pode torná-las indecisas por buscarem sempre opção ideal, as crianças com predomínio do elemento frio sobre o seco temos uma tendência de apego ao mundo material são aquelas crianças que apresentam grande dificuldade de doar brinquedos e de abrir mão das coisas, por outro lado quando bem destruídas se tornam crianças seguras, organizadas, cordiais e calmas podemos encontrar também crianças com predomínio do elemento frio sobre o seco com aporte de umidade há nelas a mesma tendência de acúmulo e apego porém conseguem se aprofundar mais tanto nas coisas materiais como nos relacionamentos, com relação à educação e correção das crianças melancólicas os pais devem estar atentos para a necessidade de rotina e organização, pois é dentro dessa dinâmica que ela se instalam no mundo crianças melancólicas não expandem, por isso em geral não perturbam o ambiente, mas isso não significa que sejam quietas elas gostam de brincar pular interagir, um cuidado que deve-se ter com filhos melancólicos, se dá pelo fato de que nos primeiros anos são amáveis e se comportam bem não dando trabalho aos pais, porém sem a devida atenção e acompanhamento podem se tornar adolescentes difíceis,

 É preciso ter muito cuidado com relação a correção de melancólicos, broncas e injustas e correções severas podem gerar um distanciamento do filho melancólico, pois diferentemente dos sanguíneos melancólicos tendem a absorver e cristalizar uma imagem do interlocutor.

Passemos agora para os temperamentos em convívio.

Filhos melancólicos com pais coléricos 

Pais coléricos devem sempre lembrar que seu filho não é extrovertido, e não necessita de desafios competições e atividades o tempo todo deve ser entender que o filho precisa de um tempo de solidão de introspecção e de calma, até mesmo para brincar a criança melancólica é muito mais ativa quando está quieta do que quando está em movimento, outro cuidado que pais coléricos devem ter é o de não passar feito rolo compressor pelas atividades do filho melancólico, os pais devem encontrar tempo e paciência para ouvir o filho, e também para demonstrar carinho e afeto por ele.

Filhos melancólicos com pais sanguíneos.

Pais sanguíneos gostam das relações pessoais, de ambientes de festas e de promover atividades,porém, essas características podem gerar conflito com seus filhos melancólicos, o pai deve entender o funcionamento do filho melancólico, pois, pode-se achar que o filho tem problemas de timidez ou baixa autoestima, quando, na verdade, é só seu temperamento, outro cuidado que faz sanguíneos devem ter é o de não fazer piadas a respeito de alguma característica do filho, pois, isso machuca profundamente melancólicos, por fim faz sanguíneos devem usar sua capacidade de expansão para ajudar o filho melancólico, com amor e calma a iniciar atividades e mudar de opção caso seja necessário.

Filhos melancólicos com pais melancólicos.

Essa combinação de temperamento traz grandes vantagens aos filhos, pois, pai e filho valorizam a quietude a solidão o espaço individual e momentos de introspecção, o grande perigo desta relação é   distanciamento, por isso faz melancólicos devem além de respeitar o processo de introspecção do filho procura demonstrar afeto carinho e amor ao filho, mesmo que de forma exagerada às vezes, país melancólico devem tomar cuidado também com as conversas perto dos filhos deve ser sempre transitar por assuntos relacionados a conquistas e objetivos superiores e evitar as fofocas e o pessimismo.

Filhos melancólicos com pais fleumáticos.

Assim como os pais melancólicos pais fleumáticos tem facilidade em respeitar os momentos de introspecção do filho, porém, devem tomar a dianteira para promover momentos de alegria e diversão com o filho, é sempre importante também elogiar e dar afeto e carinho ao filho faz fleumáticos também devem ajudar o filho a iniciar atividades e amizades também ajudá-lo sempre com calma a enfrentar os desafios.

Por fim os pais de filhos melancólicos devem além de propiciar um ambiente organizado e uma rotina, ensinar o filho a identificar aquilo que é essencial daquilo que não é, pois, melancólicos têm muita dificuldade em fazê-lo isso gera neles uma grande tristeza e ansiedade, é preciso também ter muita paciência e calma para demonstrar a ele a importância da atividade que ele tem que cumprir, sem desafiá-lo, pois, desafios são sempre mal recebidos, é muito importante para crianças melancólicas fazerem parte de uma família estruturada e com ideais nobres eles também precisam a todo o instante de razões para ter esperança, é importantíssimo para a educação do melancólico receber doses de alegria e descontração.

E aqui  terminamos  nosso artigo dentro do livro os 4 temperamentos na educação dos filhos, se você gostou do artigo compartilhe espero ter ajudado, para que você possa se aprofundar ainda mais  neste assunto acesse o link  do livro os 4 temperamentos e aprenda tudo sobre esse magnífico estudo.

Link: Clique Aqui Para Saber Mais 

Teste de temperamento

 

 

 

 

 

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.